quarta-feira, 3 de junho de 2015

Anatomia de uma guitarra

   Comparando com um violão feito à mão, a guitarra é um instrumento relativamente simples. Como o violão, ela tem o braço de madeira, mas seu corpo geralmente é sólido ao invés de oco, e tipicamente feito de madeira de lei rígida e durável, apesar de alguns instrumentos apresentarem metais ou plástico. O som produzido pelas melhores guitarras elétricas podem ser tão complexo e matizado quando o dos instrumentos acústicos.


 Como funciona – Resumo

   Sem o corpo ressonante oco, uma guitarra de corpo sólido não consegue produzir um som claramente audível. Porém, um ou mais “pickups”, também conhecidos como “captadores”, são montados na superfície superior do corpo, entre a escala e a ponte. Um sinal elétrico é gerado pelos captadores quando as cordas da guitarra vibram; esta corrente é levada por toda a guitarra através do amplificador, que a transforma em um som audível. As unidades de efeito que modificam o som, como os pedais fuzz e wah-wah, podem ser posicionadas entre a guitarra e o amplificador ou o amplificador pode incorporar uma variedade de efeitos que possam ser controlados através de um pedal. 

Captadores

   Um captador é uma imã envolto por uma bobina de fio de cobre. Quando as cordas se movimentam, o campo magnético é alterado, induzindo voltagem elétrica na bobina de cobre. Os designs antigos dos captadores de single-coil possuíam um som claro e limpo, mas geravam um barulho indesejado ou um “zumbido” quando colocados perto de outros dispositivos elétricos. Na metade dos anos 1950, Seth Lover, engenheiro da Gibson, desenvolveu uma configuração de captadores que eliminava este efeito e a chamou “humbucker”.

Nenhum comentário: